O que é nutrição clínica? Entenda de uma vez por todas!

Área da nutrição responsável pelo tratamento de diversas enfermidades que afetam as pessoas, a nutrição clínica é aplicada aos pacientes por meio de um plano focado na alimentação adequada. Essa área também atua no combate e na prevenção do surgimento de doenças e, de forma terapêutica, no controle das doenças crônicas. O atendimento em nutrição clínica, seja em nível ambulatorial, seja no hospitalar, é feito pelo profissional nutricionista.

Neste artigo, trouxemos uma explicação detalhada sobre o que é nutrição clínica, para você entender de uma vez por todas. Confira!

O que é nutrição clínica e como ela funciona

Manter uma boa saúde e ter um corpo resistente a doenças se dá por meio de uma alimentação adequada e com todos os nutrientes necessários. Dentro do ambiente hospitalar, a nutrição clínica atua no gerenciamento e balanço energético de todos os pacientes. É ela que garante que todos recebam as quantidades necessárias de proteínas, vitaminas, minerais, lipídios e glicose. Essa ingestão acontece por meio da alimentação hospitalar — esta, quando é de alta qualidade, atende às necessidades nutricionais da maioria dos pacientes do hospital.

Tendo em vista que nem todos os pacientes ingerem toda as refeições que lhes são servidas, uma maior deterioração do estado nutricional deles pode ocorrer por conta de uma ingestão dietética insuficiente. Por esse motivo, o papel do nutricionista atuando dentro da nutrição clínica é fundamental para a rotina hospitalar e a manutenção da saúde de seus pacientes.

As áreas da nutrição clínica

O profissional nutricionista que atua em nutrição clínica pode realizar seu trabalho em consultórios particulares ou públicos, clínicas, creches, asilos ou SPAs, e também em enfermarias, lactários ou bancos de leite humano.

A atuação em nutrição permite que o profissional se especialize em um ou mais segmentos da profissão: nutrição no pré ou pós-operatório, nutrição em lactário, nutrição em SPAs, nutrição em banco de leite humano, nutrição em geriatria, nutrição enteral e parental e nutrição materno-infantil.

O problema que envolve a desnutrição

Doença causada por uma dieta inapropriada, carente de nutrientes essenciais para a boa manutenção do corpo humano, a desnutrição ainda assola diversos países mundo afora. Somente na Nigéria, país do continente africano, a Organização das Nações Unidas estima que até 75 mil crianças morrerão de fome no próximo ano. E estamos falando apenas de crianças.

No mundo inteiro, a desnutrição afeta pessoas de todas as idades. Crianças e idosos, por terem o organismo mais frágil, são os que mais sofrem. A desnutrição afeta não somente os países mais pobres e carentes de recursos, mas alas hospitalares de grandes hospitais, principalmente as relacionadas à oncologia, geriatria, cirurgia, medicina interna e gastroenterologia.

O combate à desnutrição e suas consequências na vida das pessoas, como a dificuldade em cicatrização de feridas e a falência múltipla de órgãos, se dá por meio da atuação do profissional nutricionista. O nutricionista clínico identifica o estado nutricional do paciente e inicia o tratamento adequado.

As etapas do atendimento em nutrição clínica

Quando o nutricionista clínico entra em ação, ele precisa cumprir determinadas etapas para conseguir identificar o problema e buscar o tratamento necessário para cada paciente.

Veja quais são as etapas de um atendimento nutricional clínico:

  • Primeiro, avalia-se a condição nutricional do paciente;
  • Todas as necessidades e exigências nutricionais do paciente são levantadas por meio de uma avaliação completa feita pelo profissional;
  • Desenvolve-se uma estratégia nutricional;
  • A energia e os nutrientes necessários para o equilíbrio nutricional do paciente são calculados;
  • Decide-se como essa energia e nutrientes serão administrados — suplementos ou alimentação, por exemplo;
  • A terapia nutricional é aplicada. Cabe ao nutricionista clínico monitorar rigorosamente o paciente;
  • Durante o tratamento, o paciente pode ser submetido a adaptações para criar ou manter nova condição clínica.

Os benefícios que a nutrição clínica proporciona

Diante dos problemas de saúde que a população sofre por conta da má alimentação, a nutrição clínica surge como uma via que contribui para a melhora dos resultados tanto em pacientes clínicos quanto hospitalares. A alimentação balanceada e com todos os nutrientes necessários proporciona uma série de benefícios. Vejamos como a nutrição clínica impacta na saúde das pessoas:

  • As feridas são cicatrizadas em menor tempo;
  • Complicações relacionadas a cirurgias, por exemplo, podem ser reduzidas;
  • As taxas de infecções passam a ser menores;
  • O tempo de ventilação mecânica é reduzido;
  • Reduz o tempo de internação hospitalar;
  • Eleva a taxa de sobrevivência.

A nutrição clínica como fator redutor de custos para a saúde

Muito se fala em crise, corte ou redução de verbas para áreas importantes, como a saúde. Falta dinheiro e pouco se pensa em soluções práticas e eficazes para hospitais, clínicas e demais centros de tratamento para a população.

O fato é que a nutrição clínica melhora a qualidade de vida e a saúde dos pacientes, reduzindo assim o uso de recursos hospitalares. Isso proporciona benefícios econômicos para todas as instituições, inclusive o governo. As internações hospitalares são mais curtas e os custos, dessa forma, são reduzidos.

A importância da atuação preventiva

Note que a nutrição clínica é uma área que atua, principalmente, com a prevenção. É graças a essa prevenção que a população e as instituições têm a ganhar. Enquanto a população pode desfrutar de uma vida com mais saúde e disposição, as instituições conseguem economizar recursos para aplicar em outras áreas que possam precisar deles.

A intervenção precoce proporcionada pelo nutricionista clínico é fundamental para que os pacientes não cheguem a um estágio grave de suas doenças, reduzindo não somente o sofrimento deles, mas de toda a família. Quando introduzida desde os estágios iniciais da desnutrição, a nutrição clínica consegue ter um papel importante nos resultados que os pacientes apresentam e na qualidade do tratamento como um todo.

Com o artigo apresentado, você percebeu o que é nutrição clínica e por que essa é uma prática fundamental para a manutenção da saúde e do bem-estar de toda a população, além de proporcionar economia aos agentes que atuam diretamente no ramo da saúde.

Deixe o seu comentário no post, relatando sobre suas experiências na área e conte-nos quais suas opções de atuação, visto que há diversas áreas em que o nutricionista pode atuar.

 

Acesso exclusivo para nutricionistas

Melhore os resultados dos seus pacientes!

Quero Testar

 

Você também vai gostar

Comentários