5 formas de captar recursos para abrir uma clínica de nutrição

Abrir uma clínica de nutrição é um sonho para muitos profissionais da área. Porém, desenvolver seu próprio negócio sempre levanta algumas questões, sendo a primeira delas sobre a captação de recursos para que isso aconteça.

É necessário ter capital inicial para instalar e manter qualquer empreendimento e as clínicas de nutrição não ficam fora dessa lógica. Mas como conseguir esse montante para investir?

Com algum planejamento, é possível alcançar esse objetivo. Se você deseja montar a sua própria clínica de nutrição, veja aqui as principais dicas para captar recursos!

 

1. Faça empréstimos com seus amigos e familiares

Conseguir verba entre pessoas que você conhece e confia é uma boa alternativa para resolver o obstáculo financeiro que dificulta a abertura de uma clínica de nutrição. A grande vantagem de negociar com pessoas próximas é que a forma de pagamento costuma ser mais flexível e os juros, mais baixos.

É importante fazer um contrato assinado pelas duas partes, para evitar problemas no futuro. No documento, devem-se ajustar informações relativas a taxas de pagamento, parcelas e juros aplicados, prazos e valor total do empréstimo.

Por mais que você tenha um bom relacionamento com seu amigo ou ente familiar, lembre-se de que você está acertando uma operação financeira. Caso haja algum desentendimento sobre o empréstimo, você poderá ter muita dor de cabeça. Por isso, tenha sempre um contrato esclarecendo todos os pontos pertinentes.

2. Considere buscar o capital inicial em instituições financeiras

Outra boa dica para arranjar o capital inicial necessário para abrir uma clínica é solicitar um empréstimo a entidades financeiras. Hoje em dia, muitos bancos oferecem empréstimos de grande vulto para quem quer começar seu próprio negócio, mas ainda não tem recursos suficientes.

Mas é preciso ficar de olho: esse tipo de contrato, muitas vezes, traz taxa de juros bastante elevada, além de reduzida flexibilidade de pagamento que pode não caber no seu orçamento. Por tal razão, é conveniente fazer uma ampla pesquisa antes de fechar acordo com um agente financeiro.

Procure por aquele contrato que englobe todas as suas demandas, mas que também tenha um valor de parcela a quitar mais realista para o seu bolso.

3. Tenha um sócio investidor

Fazer boas parcerias na hora de abrir uma clínica de nutrição também é um excelente plano. Busque um sócio para assumir a responsabilidade de investir capital no empreendimento, restando a você a parte profissional, administrativa e/ou operacional.

Se combinada de maneira clara entre as duas partes, essa parceria pode durar muito tempo e proporcionar bons frutos para todos os envolvidos. Tenha sempre um contrato indicando qual será a porcentagem de lucro para cada um, assim como quais serão suas obrigações e direitos.

4. Tente uma linha de crédito no BNDES

O Banco Nacional do Desenvolvimento é também uma opção para quem deseja realizar um empréstimo sem ter que pagar altas taxas de juros. No BNDES são oferecidas algumas linhas de crédito, que incluem as diferentes necessidades de cada empreendimento.

Para saber mais sobre o assunto, é necessário entrar no site da instituição e procurar qual acordo combina mais com o seu projeto!

5. Pense no financiamento coletivo

O financiamento coletivo é a alternativa escolhida por muitas pessoas, hoje em dia, para dar o passo inicial em seus projetos. A ideia tem crescido bastante nos anos recentes.

Há diversos portais voltados para crowdfunding na internet, que usualmente funcionam com o esquema de recompensa: quanto mais a pessoa investe, melhor será a gratificação que terá quando o projeto for concluído. Esta pode ser uma forma interessante e bastante inovadora para abrir uma clínica de nutrição!

Montar seu próprio consultório é possível, mas é necessário planejamento para conseguir seu espaço no mercado. Gostou das nossas dicas? Então assine a nossa newsletter, a fim de se manter informado sobre o mundo da nutrição!

Você também vai gostar

Comentários