10 Passos para montar uma dieta

Neste post, resumimos para você os principais passos que devem ser considerados para montar uma dieta, facilitando o atendimento e proporcionando melhor conduta para o seu paciente.

 

1. Levantamento de dados

No primeiro momento da consulta devem-se obter dados importantes do paciente:

– Número de refeições, horários, preferências, aversões, alergias e intolerâncias alimentares;

– Considerar situação socioeconômica;

– Ajustes conforme hábitos alimentares e culturais

 

2. Determinação do valor energético total (VET)

– Estimativa individual das necessidades energéticas, considerando fator atividade e fator injúria.

 

3. Seleção das refeições

– O número de refeições deve variar entre 4 a 6 refeições/dia, podendo ultrapassar esse número.

– Devem ser divididas em refeições principais (Café da Manhã, Almoço e Jantar) e em lanches intermediários (Lanche da Manhã, Lanche da Tarde, Lanche da Noite).

 

4. Planejamento e distribuição do VET

– As refeições principais podem conter de 20 a 40% do VET e as intermediárias de 5 a 15%.

– Para macronutrientes a distribuição é de 10 a 15% para proteínas, até 30% de lipídios e entre 55 a 75% de carboidrato.

 

5. Seleção de alimentos e preparações/refeições

– Adequar os alimentos a cada refeição proposta, mantendo hábitos do paciente mesclando com hábitos culturais da região.

– Café da manhã: dar preferência por oferecer leite ou derivados, fonte de carboidrato e frutas;

– Lanches intermediários: porções de frutas ou leite e derivados;

– Almoço e Jantar: ofertar legumes e verduras, carboidratos, proteínas e frutas.

 

6. Conferir a dieta quanto à apresentação

– Ao final da montagem do cardápio, observar se o que foi proposto não possui refeições com características iguais, por exemplo, todos os alimentos da mesma cor ou com mesma textura.

 

7. Conferir dieta segundo guia alimentar adotado

– Analisar segundo os princípios do guia alimentar utilizado no Brasil, a pirâmide dos alimentos: variedade, proporcionalidade e moderação;

– Considerar aproximadamente a quantidade de porções segundo o VET.

 

8. Considerar as atuais diretrizes dietéticas

– Utilizar as principais recomendações dos órgãos de saúde.

– Guia alimentar da população brasileira recomenda utilizar maior quantidade alimentos in natura e diminuir o consumo de alimentos muito processados.

– Estimular o consumo de frutas, legumes e verduras.

– Ajustar aporte de proteína e lipídios

– Ofertar carboidratos, principalmente polissacarídeos e fibras alimentar

– Estimular consumo adequado de água

 

9. Seleção de quantidades de alimentos e medidas usuais

– Adequar a quantidade dos alimentos em cada refeição e utilizar medidas caseiras para visualização melhor do cardápio para o paciente

 

10. Estabelecimento da recomendação nutricional

– Verificar a adequação de macro e micronutrientes de acordo com a recomendação adequada para cada paciente segundo idade, sexo e estado fisiológico.

Fonte: Guia Alimentar para população Brasileira

 

plano-alimentar

 

Acesso exclusivo para nutricionistas

Melhore os resultados dos seus pacientes!

Quero Testar

 

Você também vai gostar

2 comentários

  • Julimeire outubro 16, 2015   Responder →

    Quero emagresser

    • biancasouza outubro 19, 2015   Responder →

      Olá Julimeire, tudo bom?
      Você conseguirá emagrecer!
      Você já conhece o nosso aplicativo Dieta e Emagrecer? Com ele você pode ter ajuda de nutricionistas para te dar dicas e ajudar a atingir o seu objetivo!
      Conheça nosso aplicativo clicando em https://nutrisoft.com.br/como-emagrecer/

      Qualquer dúvida estamos à disposição!
      Até mais!

Comentários